Odontologia Moderna

Odontologia Moderna                  

         A importância da Documentação Odontológica.

Hoje em dia a evolução da Odontologia ocorre de maneira muito rápida, profissionais da área da saúde devem estar sempre atentos à essa evolução,  para que possam oferecer o que há de melhor e mais eficiente a seus pacientes.

Atualmente existem procedimentos odontológicos que devido a sua complexidade,  demandam um tempo prolongado de tratamento, necessitando de um diagnóstico rápido e preciso, requerendo também acompanhamento  durante sua execução. Em meados dos anos 80 surgiram as primeiras clínicas especializadas em  Radiologia e Documentação Odontológica, facilitando assim o diagnóstico, planejamento e tratamento das diversas especialidades da Odontologia.

Na verdade a nomenclatura de Documentação Odontológica varia bastante, dependendo da área da Odontologia em que ela se refere. Por exemplo, se estivermos realizando uma Documentação com finalidade Ortodôntica, ou seja, para instalação de “aparelhos”, a chamaremos de uma Documentação Ortodôntica, se estivermos prestes a realizar uma cirurgia para instalação de implantes, utilizaremos então uma Documentação  para implantes. A Documentação Odontológica de qualquer espécie, seja ela Ortodôntica, Cirúrgica, Protética, Pediátrica, etc… é composta por exames radiográficos, exames clínicos, análises cefalométricas, laudos radiográficos, fotografias e modelos de estudo. Cada exame tem a sua  importância  e sua utilização exata vai fornecer ao Cirurgião Dentista subsídios para um correto diagnóstico, planejamento e tratamento de cada caso.

O exame radiográfico por exemplo é composto por diferentes radiografias, onde podemos destacar a radiografia Orthopantomográfica, mais conhecida como “radiografia Panorâmica”, que permite uma visualização geral dos maxilares e auxiliam na localização de possíveis patologias que não são vistas em exames clínicos ou em radiografias intra bucais como a presença de alterações ósseas, cistos odontogênicos , dentes supranumerários, dentes não irrompidos, corpos estranhos etc….

A radiografia Cefalométrica lateral de face, mais conhecida como Telerradiografia lateral, permite a avaliação do tamanho dos maxilares e a relação dos mesmos entre si e com os dentes, também permite avaliar o padrão de crescimento dos maxilares, possibilitando assim um melhor plano de tratamento no caso de pacientes em fase de crescimento.

As radiografias periapicais devido ao seu pequeno grau de distorção e a facilidade na  execução são muito utilizadas para diagnósticos precisos,  onde necessita-se um maior detalhamento, o que não é obtido na “radiografia panorâmica”. Já as radiografias interproximais irão auxiliar no diagnóstico de lesões cariosas entre os dentes, pois devido ao contato entre os dentes se torna praticamente impossível um diagnóstico precoce destas lesões durante um exame clínico de rotina.

O modelo de estudo como o próprio nome já diz, é utilizado para um melhor estudo do posicionamento dos dentes, e também para a avaliação da presença ou não de espaço para um correto alinhamento destes dentes.

As fotografias  permitem uma melhor avaliação da face do paciente e do posicionamento dental,  no início do tratamento, durante e após o término do tratamento.

Os Laudos radiográficos são executados por um profissional Cirurgião Dentista especialista em Radiologia Odontológica e irá auxiliar na localização de possíveis alterações na estrutura óssea do paciente ou  na localização de patologias  dos maxilares.  Existem outros exames que compõem uma Documentação Odontológica, mas em síntese os citados acima são os principais.

Conforme já foi dito a Documentação Odontológica é composta por um a série de exames, e nem todos os tratamentos odontológicos necessitam de todos esses exames, tratamentos mais simples podem requerer apenas algumas radiografias ou até mesmo apenas um bom exame clínico seja suficiente, porém tratamentos Ortodônticos, “aparelhos”, cirurgias de implantes ou cirurgias de grande porte e extensas reabilitações orais, necessitam sim de uma Documentação Odontológica, para maior segurança na execução do tratamento e acompanhamento dos mesmos, já que esses tratamentos  exigem um tempo maior para serem finalizados.

A Documentação Odontológica vem sendo cada vez mais difundida nas grandes e médias cidades brasileiras e com isso gera algumas dúvidas na  população como por exemplo o receio pelo uso dos raios X. Temos que salientar que toda vez que falarmos em exames radiográficos, devemos sempre ter em mente que estaremos utilizando radiação ionizante, e esta pode causar danos a saúde se não for corretamente utilizada. No caso específico das radiografias odontológicas intra-orais utilizamos sensores digitais (placa de Fósforo), necessitando então doses de radiação muito baixas, já em radiografias extra bucais “Panorâmicas” e em “Telerradiografias” utilizandos sensores CCD que também diminuem a radiação necessária para a execução destes exames, contamos ainda com a proteção adicional  de aventais plumbíferos e protetores de  tireóide.

Podemos concluir então que a execução destes exames, quando realizados por profissionais capacitados, não oferecem risco a saúde dos pacientes e sim o contrário, oferecem o benefício de um diagnóstico precoce e a segurança de um acompanhamento criterioso por parte do Cirurgião Dentista.

 

Dra. Giovanna Biem Massucatto Borgo, especialista em Radiologia Odontológica pela Unicamp, responsável técnica da Clínica de Radiologia Massucatto.

Dr. Evandro José Borgo, especialista em Radiologia Odontológica pela USP-Bauru, Radiologista da Clínica de Radiologia Massucatto.

                                     

Escrito por

Ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Mensagem